O Predador

Vamos supor, hipoteticamente, que amanhã quando acordássemos não estivéssemos mais no topo da cadeia alimentar. Que um ser alienígena, ou uma mutação em um dos seres abaixo de nós, os colocasse repentinamente acima. Pra começo de conversa, e ignorando diversas outras consequências, aonde esse ser iria nos caçar?

Na porta de um fast-food? Acredito que não. Aquilo que esses estabelecimentos produzem está longe de ser chamado de alimento. Algo totalmente industrializado – e quem já viu uma industria de alimentos por dentro sabe do que estou falando – só para atender a ansiedade da vida moderna. Aquela coisa que servem lá “sobrevive” por dias, meses e nem bactérias e fungos são capazes de decompô-las. Acredito que o plástico se decompõe mais rápido.

Outra opção seria na porta de uma churrascaria. Somos carnívoros, e usamos essa desculpa esfarrapada para nos entupirmos de carne gordurosa e impregnada de sal a fim de saciar uma herança primitiva. Teoricamente, ingerimos muito mais proteínas que o necessário. Mas essa demanda por carne, além de devastar florestas virgens para abrir espaço para pasto (bem, pelo menos não alimentamos o nosso gado com restos de outras culturas o que como se sabe tem consequências trágicas), nos obriga a acelerar o crescimento das vacas, porcos e galinhas com hormônios. Afinal todo fim de semana tem que ter churrasco e cerveja, certo?

Então seria na porta de um bar? Acredito que se alimentar de humanos onde os órgãos cuja função seria filtrar e eliminar as toxinas do nosso organismo – como o fígado e os rins – passaram a funcionar precariamente devido a falta de limites, não seria uma escolha muito inteligente.

Ou na porta de uma doceria, panificadora ou pizzaria? Bom, basta observar por alguns minutos o formato do corpo dos espécimes que entram e saem mais frequentemente desses ambientes pra pensar duas vezes e descartar essa hipótese. Além do quê, nunca poderíamos ignorar o prazer da caçada. Caçar um gordinho desesperado rolando pela ladeira – sem contudo, largar a rosquinha recheada – não teria graça alguma.

Veganistas e similares poderiam ser a melhor opção. Mas é conhecido o radicalismo do ser humano quando se tem que fazer escolhas difíceis. Nunca optamos pela sabedoria do equilíbrio, sempre é tudo ou nada. Assim creio que vegetarianos e vegans não seriam uma boa fonte de nutrientes para eles. Também temos que considerar a escala, já que os que não comem carne são a minoria da minoria da população, e não seriam suficientes para alimentar toda uma nova espécie.

Se esses seres, inseridos no “nosso” ecossistema, fossem mesmo uma espécie mais evoluída que nós – o que, definitivamente, não seria difícil, muito pelo contrário – eles optariam por uma outra fonte de nutrientes que não nós. Sei lá, uma zebra, um gnu. E talvez nos caçariam por pura diversão. Afinal, se tem algo que aprenderíamos rapidamente seria fugir como gazelas no meio Serengeti quando o guepardo chegar pro almoço.

Mas isso tudo, só nos levar a refletir sobre nossos (patéticos) hábitos. Somos o que comemos. Então se tivéssemos o mínimo de discernimento e olhássemos para nossa dieta com os olhos de uma espécie mais evoluída, veríamos quanto lixo ingerimos diariamente. Aliás praticamente tudo que comemos e bebemos é nocivo. O que no nosso estágio evolutivo é incoerente, principalmente se compararmos com os avanços na tecnologia e genética, por exemplo.

Mas talvez essa seja a razão, a maneira como avançamos nessas áreas passou a ilusão de que sempre desenvolveremos uma solução, medicamento ou cirurgia pra compensar nossos péssimos hábitos. Enfim, que teríamos a vida eterna a um preço razoável.

Bem, pelo menos até que a dona evolução nós mostrar quem é que manda no pedaço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s