Quer que eu desenhe? :: Câmbio Valorizado

Esse post do Alê Porto e a visão excessivamente “cor de rosa” do Gunter (rs) a respeito do futuro da economia brasileira me obrigou a fazer essa “edição especial”. Pois tem alguma coisa errada quando começamos a ver pessoas boas começarem a ignorar que temos um problema sério nas contas externas e que essa situação não é sustentável e de dificílima resolução.

Segue abaixo alguns dados importantes. E o que me assombra ainda mais, esses dados estão desatualizados, visto que houve uma valorização ainda maior da moeda desde o último boletim.

 

“Exportações Brasileiras :: Commodities vs Não-Commodities (1990 a 2010)”

“Financiamento de Transações Correntes :: O IED vai pagar a conta? Até quando?”

“Transações Correntes :: Deja Vu?”

“Exportações por Bloco Econômico :: Vermelho em extinção (para os países ricos)?”

“Balança Comercial :: Nisso eu até concordo, estamos em patamares diferentes. Mas é o “mesmo” (similares é palavra correta) problema.”

“Parceiros Comerciais :: Desses caras quem não está em crise, ou na iminência de uma recaida?”

E ai? Temos um problema grave ou não? O gradualismo vai resolver isso? Pra sair dessa enrascada é preciso coordenação. Sorte que a Dilma tem consciência disso (eu acho). 

Tem gente que vai se irritar porque não coloquei esses gráficos antes das eleições. Sorry periferia, eu li Maquiavel.

3 comentários sobre “Quer que eu desenhe? :: Câmbio Valorizado

  1. Hehe. Não é só cor-de-rosa, mas “Lippy cor-de-rosa” rsrs

    Meu caro “Hardy”, ainda não vejo razões para mudar de opinião, mas vou polindo aqui e ali. Minha mais recente colocação está às 14:29 deste post:
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/os-efeitos-do-cambio-apreciado

    Você tem razão em não fazer críticas demais antes da eleição. Eu também não fiz críticas quando percebia que Serra e/ou Marina seriam piores no ponto em questão (seria desonestidade intelectual se S/M tivessem alguma proposta boa e omitíssimos) Mas pareciam sempre piores, então não fiz críticas.

    Alexandre pelo visto desencanou de escrever no LNO, nunca mais o vi lá.

    Não tem problema, o que buscamos é duas coisas:
    – influenciar o futuro (nisto, quem acredita no desenvolvimentismo cambial tem todo o direito de se manifestar), apontando razões críticas, propondo melhores caminhos.
    – prever o que é mais provável. Neste ponto, independentemente das opções pessoais de cada um.

    Por acaso eu acho que desvalorizar sem criar imposto de exportação sobre matérias-primas e/ou taxar importações de manufaturas, seria furada. Eu prefiro a heterodoxia, mas a conversa está em geral interditada para esse lado. E acho que o mais provável são mudanças lentas.

    Preciso dar uma saída, depois volto…

  2. Desculpe a demora, vamos lá (man, como eu queria saber permitir comentários por parágrafos como vi num site lá fora):

    1 – Não entendi, mais US$ 100 bi de petróleo é pra ser comemorado? Petróleo é commodity lembra? Ele só vai agravar a situação e nos condenar a meros produtores de insumos básicos. Eu escrevi que é preciso induzir o ciclo produtivo a produzir tecnologia, inovar. Mas isso é metade teoria, metade torcida. Não há garantias de que nada disso ocorra. Votamos na Dilma por isso, mas não tem nada ganho. Esse gráfico é assustador. O mal do petróleo é que ele provoca soluções fáceis. Se a parte industrial está sendo consumida internamente, precisamos de comprovação cientifica disso para dormirmos tranquilos. Eu tenho minhas dúvidas. Que poderia ser pior, ai eu não discordo🙂.

    2 – Vc pega muito leve. O Alê tb errou sobre isso. O fato do IED estar elevado em termos absolutos mascara a realidade que ele está em queda livre no relativo. É um desastre total voltar a ser financiado por capital de curto prazo. Se o caldo entornar lá fora, não tem US$ 300 bi de reserva que aguente. E confiar no imponderável é colocar, novamente, nosso destino nas mãos de “agentes externos”. Já sofremos demais com isso na era FHC, deveríamos ter aprendido a lição. Além do mais, se a coisa explodir lá fora, vc acredita que o governo vai criar controles rígidos para a saída de capital? Nunca. Não tem coragem de endurecer as regras para entrada, qto mais para a saída.

    3 – Na verdade esse item é o que vc propõe. Eu particularmente acho que será preciso uma microruptura pro BC conseguir vencer o mercado (sem criar muita divida). Estou falando de controle de capitais, etc. Mas ninguém advoga uma macro-desvalorização, não é disso que estamos falando, estamos lutando contra a ideia que está tudo bem e que “as coisas se ajeitam”. Queira ou não esse é o discurso até aqui.

    4 – Ajudo sim. Quando coloquei o gráfico vi que não seria possível fazer uma analise apurada das exportações por bloco econômico. Tb vou procurar dados sobre o desempenho, em especifico da China agora. Eu acho que eles passaram incólumes, mesmo com os EUA no fundo do poço. No gráfico não dá pra visualizar o real tamanho de cada bloco.

    5 – Cara somos emergentes. Não somos países desenvolvidos. Temos empregos pra criar (por anos) e escolas pra construir. Ter um superávit na balança é premissa, mas isso não pode ser feito só com exportando insumos básico com preços dolarizados, é preciso fortalecer a industria de base, a industria de maquinas e equipamentos, pra daqui a 10, 30 anos começarmos a brigar nas áreas de alta-tecnologia. Deveríamos aprender com a China que está construindo isso tem meio século.

    Na verdade a complexidade do tema, e a pobreza dos gráficos criou um fosso nas questões principais. Vou dar uma pesquisada nisso e a gente volta a conversar.

    O que é importante é encararmos o problema. E não empurrar com a barriga. Essa oportunidade que vivemos é rara na história das nações. Temos que aproveita-la.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s