Brasil 2022: o futuro passado

Brasil 2022: o futuro passado – Marco Weissheimer

Brasil 2022: o futuro passado
Oct 6th, 2010
by Marco Aurélio Weissheimer.

Por Vinicius Wu (@vinicius_wu)

Brasília, 07 de Setembro de 2022.
Notícias de Brasília

“1. Hoje comemoramos 200 anos de Brasil independente. Comemorar talvez não seja uma palavra oportuna para a ocasião. Afinal, o Brasil volta a ostentar um dos mais altos índices de desigualdade social do mundo. No primeiro trimestre deste ano, a massa salarial recuou 7% e a taxa de desemprego voltou a subir nas regiões metropolitanas.

2. Ontem, o Ministro da Fazenda confirmou o pedido de socorro que o governo brasileiro enviará ao FMI, visando saldar compromissos da União. O órgão já adiantou que a autorização de crédito será feita mediante a adesão do país ao pacote de medidas que o Fundo propôs recentemente aos países que integram o G20.

3. No plano internacional, o Brasil deverá convidar o governo norte-americano para intermediar o recente conflito com a Bolívia, que recentemente interrompeu o fornecimento de gás ao país. Os transtornos causados pela interrupção devem ser agravados pelo novo apagão que o país pode enfrentar na próxima semana.

4. Ainda na próxima semana, um novo lote de ações da antiga Petrobrás será disponibilizado no mercado de capitais. É grande a expectativa dos investidores. Após a queda dos papéis da empresa, sinais de recuperação começam a ser percebidos pelos analistas de mercado.

5. A greve que paralisa as Universidades Federais há 4 meses deve terminar nesta semana, após a decisão da Justiça que autoriza o governo cortar o ponto dos grevistas. O impasse com a categoria – em protesto pelo corte de recursos para as Universidades Federais – entretanto, continua.

6. O ex-presidente José Serra foi o principal palestrante do seminário promovido pelo Instituto Millenium, ontem no Rio de Janeiro. O ex-Presidente negou que seu governo tenha bloqueado a aprovação do projeto de Reforma Política, que há dez anos tramita no Congresso Nacional.

7. A economia brasileira perde duas posições no ranking das maiores economias do mundo. O país situa-se, agora, atrás da África do Sul, que obteve crescimento de 9% no último ano”.

Os tucanos têm toda razão ao afirmarem que não devemos debater o passado. É hora de o Brasil debruçar-se sobre seu futuro. Para que estas notícias jamais sejam publicadas, por nenhum jornal brasileiro, vote Dilma no segundo turno.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s