Brave New World


“Será que…”

“…estou exagerando ao sentir um frio na espinha?”


Só mais uma vez: Take care what u wish for…

Folha.com – Mercado – Oi continuará sendo brasileira da Silva, diz Lula sobre acordo com portugueses – 28/07/2010

28/07/2010 – 17h10
Oi continuará sendo brasileira da Silva, diz Lula sobre acordo com portugueses

SIMONE IGLESIAS
DE BRASÍLIA
DE SÃO PAULO

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira que não interferiu nas negociações da Portugal Telecom na compra de parte da Oi, anunciada nesta quarta-feira.

A Portugal Telecom anunciou hoje a venda para a espanhola Telefónica dos 30% que controlava na Vivo por 7,5 bilhões de euros, além de um segundo acordo para adquirir 22,4% da operadora Oi.

“O Brasil não pode, nem poderia ter, nenhuma influência nas negociações entre a Telefónica da Espanha e a Portugal Telecom. São dois países soberanos que, entre eles, fizeram um negócio que, pelo que vi hoje nos jornais, é muito dinheiro. O que estou sabendo é que a parte brasileira e privada da Oi está negociando com a Portugal Telecom. E, da parte do governo, está sendo acompanhado pelo BNDES”, afirmou em entrevista a jornalistas após almoço com o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, no Palácio do Itamaraty.

Lula afirmou que a empresa não deixará de ser nacional porque este foi o propósito quando criada e que espera que o negócio gere uma grande tele nacional.

“Sobre o fato da Portugal Telecom ter decidido participar da Oi, só posso dizer que a Oi continuará sendo brasileira da Silva (…) Vai sair uma grande tele nacional, eu espero”, disse o presidente.


NEGÓCIO

Com o negócio, a Telefónica detém aproximadamente 60% da Vivo. Os cerca de 40% restantes da empresa estão em negociação na Bolsa, detidos por acionistas minoritários, a maior parte pessoas físicas.

A empresa espanhola já manifestou o interesse em adquirir, via OPA (Oferta Pública de Ações), mais 3,8% pelas ações ordinárias da Vivo que não são detidas pela Brasilcel –controlada pela Telefónica e detentora da Vivo–, operação estimada em 800 milhões de euros (R$ 1,83 bilhão).

Em comunicado, o presidente mundial do Grupo Telefônica, César Alierta, falou sobre a satisfação obtida pelo acordo com a Portugal Telecom. “[O acordo] beneficia os acionistas de ambas as empresas. Trata-se de uma oportunidade única de criação de valor. A Vivo é líder do mercado de telefonia celular no Brasil, país em que a Telefônica mantém uma aposta decidida de futuro”.

Segundo o comunicado a aquisição da Vivo terá uma impacto positivo “tanto nos resultados como na geração de caixa da Telefónica, desde o primeiro ano”.

PAGAMENTO

Segundo o Grupo Telefónica, a oferta já está fechada e por isso “não há mais nenhum compromisso com relação às melhoras adicionais contempladas na última proposta”.

O pagamento dos 7,5 bilhões de euros (R$ 17,2 bilhões) da oferta final será feito mediante o pagamento de 40% do montante no fechamento da operação — que deve ocorrer em 60 dias, após a aprovação das autoridades regulatórias brasileiras.

Portanto, a Telefónica desembolsará 4,5 bilhões de euros (R$ 10,32 bilhões) no ato, mais 1 bilhão de euros (R$ 2,29 bilhões) em 31 de dezembro e, por último, mais 2 bilhões de euros (R$ 4,58 bilhões) em 31 de outubro de 2011.

ACORDO OI E PT

Após a Telefónica anunciar a compra do controle da Vivo, a Portugal Telecom comunicou ao mercado uma aliança com a Oi, da BrT (Brasil Telecom). A aliança prevê que a Portugal Telecom terá uma participação final, direta e indireta, de 22,4% no grupo Oi e que a empresa brasileira terá até 10% da Portugal Telecom.

As compras de participações entre a Portugal Telecom e Oi se darão por uma série de operações.

De sua parte, a Portugal Telecom vai comprar participações minoritárias em dois acionistas controladores da Oi, a AG Telecom, do grupo Andrade Gutierrez; e a La Fonte Telecom, do grupo Jereissati. A empresa portuguesa também vai comprar 10% de participação direta na Telemar Participações, controladora da Oi, por R$ 4,24 bilhões.

O aporte da Portugal Telecom na aquisição das participações será de cerca de R$ 8,44 bilhões no máximo, informou a Oi em comunicado ao mercado, incluindo participação em aumentos de capital das empresas do grupo brasileiro.

A operação de aliança envolve também propostas de aumento da capital da Telemar Participações e da Tele Norte Leste no valor de R$ 12 bilhões cada, mediante emissão de ações ordinárias e preferenciais.

A emissão da Tele Norte Leste Participações, a empresa operacional do grupo, será feita ao preço de R$ 38,54 por ação ordinária e de R$ 28,26 por ação preferencial. Já o aumento de capital da Telemar Participações, será ao preço de R$ 63,70 por ação ordinária e de R$ 50,70 por ação preferencial.

Desses aumentos de capital, a Portugal Telecom subscreverá ações até o valor de R$ 3,733 bilhões.

Com as operações, a Oi terá direito a participar do conselho de administração da Portugal Telecom, enquanto a portuguesa também terá direito a um representante no Conselho da companhia brasileira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s