Irã enganou o Brasil só pra finalizar a Bomba na sua “fábrica secreta”

“Sei. Tão secreta qto a da Coreia do Norte?”

“Sei. Tão perigosa qto Dimona de Israel?”

Essa imbecilidade diária na mídia brasileira ainda me mata de infarto. Se o Irã vier a construir a bomba, não vai ser secretamente (a era da privacidade acabou qdo lançaram o primeiro satelite espião). E não vai chegar aos pés da capacidade de Israel. É patético as pessoas querem saber os “termos do acordo”. Reclamarem do “prazo”. E pior, não acreditarem que o Irã vá cumpri-lo.

Os termos estão sendo analisados pelo G15, pela AIEA. O prazo é curto, pq é um processo em que as partes estão construindo uma “relação de confiança”. Sobre se o Irã vai ou não cumprir. Melhor se preocupar em saber se as potências ocidentais vão permitir a execução do acordo.

Não sei pq é tão difícil de aceitar que o acordo é só o primeiro passo. Mas o que incomoda tanto é que é um passo pequeno, mas na direção contrária daqueles que só desejam de uma maneira quase sexual, a guerra.


9 comentários sobre “Irã enganou o Brasil só pra finalizar a Bomba na sua “fábrica secreta”

  1. Eu to me divertindo muito…outro dia ouvi um comentário – acho que foi na CBN – dizendo que o lula agora se comprometeu a ser avalista do irã e que se o irã fizer uso militar do urânio quem vai ficam mal é o brasil kkkkkkkkkkkkkkkk

    Outra coisa engraçada é israel falando que o brasil se colocou do lado dos que querem a guerra…Caceta, israel acha o irã terrível (porque quer varrer israel do mapa), mas não se acha terrivel por JÁ ESTAR VARRENDO A PALESTINA DO MAPA. Seria engraçado não fossem as vítimas diárias desse absurdo perpetrado em “nome do povo de deus”…

  2. O último parágrafo é a mais pura verdade, não importa o que eles façam, sempre vão colocar argumentos para atacar o Irã.
    A imbecilidade maior é acreditar que todos vão apoiar como apoiaram o ataque ao Iraque. Alias, se o Irã provar que não vai nem enriquecer urânio mais, vão inventar outro motivo, ele é simplesmente a bola da vez para o cartel energético do planeta.
    Fico besta quando vejo o EUA dizer que o Irã deu cartada para não sofrer sanções quando já estão careca de saber que o Irã esta cagando e andando para as sanções. Eu do rizada de uma coisa dessas.
    Enquanto isso o Irã se fortalece politicamente estando sempre em evidência e colocando a opinião pública em dúvida a respeito dos EUA, esse é o primeiro passo para essa opinião pública começar a desconsiderar a opinião da mídia corporativa mundial e se posicionar cada vez mais a esquerda.

  3. Tem uma coisa que sempre me perturba:

    Irã é o Satan em forma de país, o nêmesis de tudo o que é bom e justo, o país dos maus, dos perversos, o país que quer a guerra, blablablabla…

    Mas quando foi a última vez que o Irã se envolveu em uma Guerra? E quando foi a última vez que o Irã COMEÇOU uma guerra?

    Porque nego se comporta como se Irã fosse um bicho papão.

    Pra mim o Irã é aquele sujeito esquisito que fica no canto da sala de aula, mas que por azar senta perto do menino traumatizado, adotado pelo ocidente, mas que de tanto ser mimado se revelou um belo de um marginal – Israel. E que ainda vai pra escola com um revolver no bolso, embora não tenha porte. E todo mundo sabe disso.

    Um Israel que, sempre que pode, mostra os dentes pro Irã e afaga o revolver dentro da mochila. Aí, quando o Irã fala que gostaria de ter um revolver também…

    Com sarcasmo OFF, me parece evidente que nego mete o pau no Irã porque este é um país não alinhado com o ocidente e com disposição para querer tornar o oriente médio sua esfera de influência. O resto é cortina dfde fumaça, window dressing, ou, em bom português, cara de pau.

  4. Bela analogia e observações mas não acho que o Irã queira por hora a bomba. A verdade é que o Irã tem uma das maiores reservas de petróleo do mundo e da mesma forma que o Iraque o fez, parece não se alinhar perfeitamente aos outros vizinhos e ao cartel do petróleo, creio que a questão do sionismo é só para desviar o foco. Apesar disso não é tão rico assim em Urânio e muito menos em outros recursos energéticos.
    Se o Irã tivesse o mesmo potencial hídrico que o Brasil com certeza não estaria tão preocupado em enriquecer urânio.
    Todos sabem que um país com pouco potencial energético é fraco regionalmente e globalmente no que tange à política.
    Nesse caso o Irã é aquele aluno que toma um tapa na cabeça na sala de aula e não sabe de quem tomou o tapa, bem, não tem certeza, mas sabe, isso pela fragilidade pontuada no tempo e não por desconhecer seus inimigos. Os EUA é o professor que da bronca quando o Irã olha para trás para saber quem deu o tapa, e os outros professores tomam partido porque são da mesma patota, ou seja, no conselho de classe ele sempre se dá mau.
    O dia que o Irã tiver a tecnologia de enriquecimento de urânio bm desenvolvida ele não vai mais ser tão frágil politicamente, isso acontece não porque ele estará um passo mais perto da bomba e sim porque não será tão dependente de uma só fonte de energia, o que poderá fazer ele crescer e investir mais mais, inclusive na questão nuclear e com mais rapidez, ai sim Israel vai ter que parar de deitar e rolar, pois o vizinho cresceu, e genética é assim, você pode ser mais velho, mas isso não significa que vai ser sempre maior.
    Só para constar, a maior comunidade judaica fora de Israel é no Irã, pior, vive lá há décadas sem problema algum.

  5. Concordo contigo. Querem acabar com qualquer capacidade do Irã de antagonizar. Simples assim.

    O resto é solilóquio flácido para acalentar bovinos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s