Lula conquista acordo nuclear histórico com Irã

A capacidade do presidente Lula de surpreender e conquistar feitos notáveis parece não ter fim. Lula foi o principal responsável por um acordo histórico nas relações internacionais que acaba de ser divulgado pela mídia internacional. A grande mídia brasileira há anos critica Lula enfaticamente em praticamente qualquer assunto, principalmente nas relações internacionais. A mídia internacional e inúmeros líderes globais já renderam-se aos méritos, conquistas e carisma do presidente Lula. Porém, havia dúvidas se Lula conseguiria chegar tão longe e conseguir um acordo com o Irã, um dos países mais controversos entre os líderes mundiais. Não há mais essa dúvida. Lula conseguiu o que muitos achavam impossível.

Lula comemora (as charges do Baptistão são incríveis)

Do G1:

Chanceler turco diz que já existe acordo sobre questão nuclear

Lula, premiê turco e Ahmadinejad se reúnem nesta segunda em Teerã.
Os detalhes do acordo não foram divulgados pelo ministro da Turquia.

O ministro de Relações Exteriores da Turquia, Ahmet Davutoglu, disse neste domingo (16) que já existe um acordo sobre troca de combustível nuclear. Os detalhes não foram divulgados. De acordo com o ministro, o anúncio oficial do resultado das negociações será feito nesta segunda (17), após reunião entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, e o primeiro-ministro turco, Tayyip Erdogan, em Teerã.Neste domingo, Lula se reuniu com Ahmadinejad e com o líder supremo do Irã, aiatola  Ali Khamenei. Após os encontros, foi divulgada uma nota que trata de acordos comerciais entre os dois países, mas ignora a questão nuclear. Antes de embarcar para Teerã, Lula havia falado em “99% de chances” de chegar a um acordo com o país de Ahmadinejad. Por sua vez, o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Ramin Mehmanparast, informou no sábado (15) que havia a possibilidade de fechar um “sério acordo” com o Brasil para a troca de combustível nuclear.

Ao G1, a assessoria do Itamaraty no Irã afirmou que o governo “tem grande expectativa” de solucionar o impasse até o meio-dia de segunda-feira (17), quando Lula embarca para a Espanha. “As negociações estão indo muito bem. O presidente está otimista e o primeiro-ministro turco não viria a Teerã se não acreditasse na conclusão de um acordo”, disse a assessoria.

O premiê da Turquia chegou ao Irã na noite deste domingo. Antes de embarcar, ele falou na possibilidade de um acordo em que a troca de urânio enriquecido seria feita em território turco.

“Estou indo ao Irã porque uma cláusula será acrescentada ao acordo que diz que a troca será feita na Turquia”, disse o premiê turco. “Teremos a oportunidade de começar o processo em relação à troca. Eu garanto que encontraremos a oportunidade para superar esses problemas, se Deus quiser”, afirmou Erdogan.

Em outubro, a Organização das Nações Unidos (ONU) propos ao Irã que enviasse 1.200 kg de urânio de baixo enriquecimento –o suficiente para a fabricação de uma bomba se enriquecido no patamar necessário– para a França e para a Rússia, onde seria convertido em combustível para um reator de pesquisas em Teerã.

O Irã afirmou na época que só trocaria o seu material por urânio em níveis maiores de enriquecimento e somente no seu próprio território, condições que as outras partes envolvidas no acordo consideraram inaceitáveis. A alternativa trabalhada pelos governos brasileiro e turco é que a troca ocorra em território considerado “amigo” pelos iranianos, como é o caso da Turquia.

Ceticismo
Nesta sexta-feira (14), a secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, reafirmou o ceticismo dos norte-americanos quanto às chances de sucesso no diálogo com o o Irã. Perguntado sobre a declaração de Hillary, durante uma entrevista coletiva em Doha, o presidente brasileiro respondeu sem citar o nome da secretária americana.

“Eu não sei com base no que as pessoas falam [isso]”, disse Lula. “Não é porque o meu time não ganhou o jogo de ontem que ele não pode ganhar o jogo de amanhã”, afirmou o presidente em entrevista concedida após o encontro com o emir do Catar, Hamad bin Khalifa Al Thani, neste sábado.

Para outras potências internacionais, a visita de Lula ao Irã representa a última chance de evitar uma nova rodada de sanções da ONU ao país de Ahmadinejad.

A nação islâmica começou um enriquecimento maior em fevereiro para produzir combustível para um reator de pesquisa, após as negociações com as grandes potências para uma possível troca de combustíveis terem falhado. A medida aproxima o enriquecimento de urânio no Irã aos níveis necessários para a produção de material para armas –urânio refinado com 90 por cento de pureza.

http://g1.globo.com/politica/noticia/2010/05/chanceler-turco-diz-que-ja-existe-acordo-sobre-questao-nuclear.html

http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/al-jazeera-ira-concorda-com-troca-de-combustivel-nuclear-2.html

22 comentários sobre “Lula conquista acordo nuclear histórico com Irã

  1. Como eu estou cada vez mais paranoico, vou esperar a 2ª feira para comemorar.
    Só depois do Mahmoud Ahmadinejad e/ou do aiatola Ali Khamenei se pronunciarem oficialmente.
    É o velho “deitado” popular. “O seguro morreu de velho”

    PS: O nome do cara só com Copy/Paste.

      1. Chegou segunda e já está na folha.
        Sempre é interessante ler a folha.
        Logo nos primeiros parágrafos está “… Celso Amorim, confirmou à Folha …”
        E mais adiante, sobre o chanceler turco, “Questionado pela Folha, …”
        Pelo teor presume-se que o Amorim concedeu uma EXCLUSIVA para a folha.
        E o chanceler turco também.
        Ou não. O texto induz para essa interpretação mas … , não afirma isso.
        Adoro esses redatores publicitários.
        Mas eu gostei mesmo é dessa informação.
        “A Folha obteve uma cópia do esboço de acordo trilateral que deve ser finalizado hoje em café da manhã … ”
        Obteve e não publicou? Para não prejudicar as negociações?
        Bom. Mas agora pode publicar esse esboço, não é mesmo? Quem sabe até providenciar uma tradução, via google mesmo, para facilitar os monoglotas.
        Ou melhor ainda, que tal uma entrevista com algum especialista em relações exteriores?
        Alguém tem sugestão de nomes para essa entrevista?

  2. Será que Lula é O Cara mesmo?

    A pobre oposição, o Lampréia, o FHC, o Serra e que ficam com a goela apertada, engolindo tantas façanhas de Lula… pobre oposição…

    Quem diria né? Que um trabalhador nordestino, sem diploma, que só sabia falar mal o português pudesse mudar o mundo!

    Pra vcs verem que pra Deus nada é impossível!
    Lula é Abençoado!

    1. Acho Lula predestinado.
      Além de ser extremamente inteligente, tem noção de dever, de responsabilidade. Ele cumpre com o papel de estadista competente.
      Como nunca vimos isso antes, ficamos estupefatos.
      Tem gente que usa o fato inusitado para negá-lo, agindo, claro, de má fé. Mas cada vez mais as pessoas estão se informando com o próprio mundo, graças à Internet, que deveria ser canonizada.
      Alvíssaras!

  3. Duas coisas a considerar:
    1) Quais são as garantias quanto a matérial entregue, isto é, quais são as garantias de que todo o material nuclear iraniano será entregue para virar combustível e que todo a sobra do combustível será entregue?
    2) Quais são as garantias de que o irã futuramente irá cumprir esse acordo, já que ele tem prazo de um ano para ser implementado?
    Até que isso seja esclarecido, a assinatura do acordo é um ponto importante e uma vitória pessoal do Lula, mas que daqui a um ano pode transformar-se numa vitória de pirro e num revés para o Brasil.

    1. Quais são as garantias de que você está fazendo esses questionamentos com lealdade intelectual e não por preferencia partidária?

      1. Ticão, eu voto em branco. Nenhum dos candidatos eu votaria: não voto em paulista, ainda mais o Serra, que sempre que pode prejudicou o Brasil em favor de São Paulo, não voto em quem pertença a uma denominação religiosa e seus preceitos religiosos influem em como decidir, por isso não voto na Marina e não voto em candidato do dedazo, alá PRI Mexicano, e por isso não voto na Dilma, além de achar que o governo Lula é medíocre. Mas nem adianta vc me acusar de viúva do FHC, pois já votei no Lula mas jamais votei no FHC.
        Enquanto isso, vc não respondeu às minhas dúvidas. Dá para fazer isso, ou só daqui a um ano?

      2. Ticão o comentario do jccmeirelles foi sensato. Não se pode tirar questões como as que ele colocou fora do debate.

        Só achei a visao errada. Uma coisa é vc começar a negociar querendo o acordo perfeito. Outra coisa é vc começar a negociar em busca do acordo possivel.

        Foi isso o que o Lula fez. E o Obama não. Mas o Obama não o fez, por pressão dos militares e dos falcões conservadores que ainda habitam o West Wing.

        Lula é um otimo negociador. Simples assim.

        Abçs,

      1. JccMeirelles vc toma como as informações vindas dos EUA como verdades absolutas. As mesma que ele forneceram no Conselho de Segurança antes da invasao do Iraque. Que se mostram mentiras vergonhosa. O Greenspan disse depois, “It’s all about the oil”. O Greenspan!!!

        O Irã nem recuando pode estar sendo correto. O Acordo enfraqueceu o Ahmadinejad internamente. Mas nem isso é suficiente pra vcs.

        Sinceramente nao compreendo.

      2. Fernando, não viaja, eu não recibi informação nenhuma dos americanos, eu só estou questionando o que está sendo feito, tendo o Brasil como fiador. Sinceramente, não acho que o mundo será melhor com o Irã nuclear, como não ficou melhor com a Índia ou o Paquistão ou Israel.

        O meu problema é de direito internacional e parte na verdade de falta de informação: quais são os termos do acordo internacional e quais são as pessoas encarregadas de verificar seu cumprimento.

        Realmente gostaria de descobrir pq é tão difícil para de me questionar e responder minhas perguntas se o acordo é tão bom assim. Bastava apontar suas cláusulas e calar a minha boca.

  4. Caro, não há garantias. O Acordo é um processo. Mas a sinalização do caminho pra Paz é melhor que a sinalização do caminho pra Guerra (sanções).

    No item 1 nao consegui compreender o sentido da pergunta. Vai entregar 1Ton a 3.5% e receber 1 ano depois a 20%(lembre-se pra bomba-atômica precisa estar a 100%). 20% é pra uso medicinal.

    Uma otima jogada foi estabelecer um prazo curto, isso remove totalmente a responsabilidade do Brasil. A bola agora esta com o Irã, e com o Obama, em reabrir o dialogo nesse interim.

    1. Fernando da S Costa,

      O problema não é saber se o Brasil busca a paz, mas se o Irã tb o busca ou utiliza da boa vontade do Brasil de negociar para ganhar tempo.

      Um ano em termos de desenvolvimento nuclear pode fazer a diferença, ainda mais que com esse acordo ele suspende a pressão americana por um ano, ou seja, para depois das eleições americana de final quando se imagina que os Democratas perderão o controle do Senado e diminuirão a maioria da Câmara, debilitando a posição do Obama em negociar.

      Eles já fizeram isso antes, quando da eleição do Reagan, prejudicando o Carter e enfraquecendo a posição americana.

      No mais, Fernando, o que me importa é saber quanto de material o Irã irá entreguar do total que ele produz e depois de usar o combustível nuclear, o que será feito com a sua sobra. Não interessa em si as quantidades, mas sim o que será feito com elas, seja 1, 2 ou 200 toneladas.

      1. Meirelles,

        vc quer respostas, leia mais sobre o assunto. A gente não tem obrigação de ficar te respondendo.

        Mas, só para te ajudar, acho que vc poderia começar pesquisando sobre a origem desse acordo agora fechado que é exatamente o acordo proposto pela Onu e eua…só que no acordo proposto por eles, o uranio ia para russia e frança e agora vai para a turquia. o acordo é o mesmo. A chance do irã não cumprir é a mesma…só que neste acordo o irã foi respeitado como país.

        O brasil não fala com o irã achando que tá falando com um dos pilares do eixo do mal. O brasil fala com um país, que, até provem o contrário, quer paz e desenvolvimento para o seu povo.ESSA É A DIFERENÇA ENTRE A NEGOCIAÇÃO PROPOSTA PELOS FALCOES DA GUERRA (QUE NÃO QUEREM ACORDO, QUEREM GUERRA) E O ACORDO PROPOSTO PELO BRASIL (QUE NÃO QUER GUERRA, QUER DESENVOLVIMENTO E PAZ).
        Entendeu?

        Se não entendeu, vá ler um pouco mais sobre o assunto e depois passa aqui para comemorar com a gente o fato de estar num país que sabe se colocar como soberano e procura a paz!

  5. Aiaiai,

    Não entro no jogo do eixo do mal, mas dizer que o Irã quer a paz é o mesmo que dizer que Israel quer criar um estado palestino soberano. Quem quer a paz não fomenta o Hamas e Hesbollah.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s