Entrevista com a economista Maria da Conceição Tavares

Uma das maiores economistas brasileiras concedeu uma bela entrevista no programa Globo News Documento neste sábado. Maria da Conceição Tavares comenta sobre sua história, sua formação acadêmica, a influência de Celso Furtado, e o desenvolvimentismo, dentre outros assuntos. Ela fala que o presidente Lula não é um populista, mas um presidente do povo. Com 80 anos de idade, a lucidez da economista surpreende. A vivacidade de suas idéias transparece no modo contundente de expor seus pensamentos.

Conceição afirma que a luta política de hoje é a luta por reformas democráticas, que permitam a participação crescente do povo e dos excluídos na condução do seu próprio destino. Ela comenta o atual protagonismo brasileiro nas relações internacionais e cita, inclusive, que da Economist ao Foreign Affairs, o presidente Lula e o ministro das relações exteriores Celso Amorim foram citados como os melhores do mundo em suas áreas de atuação em 2009. Considerando-se heterodoxa, socialista utópica e Cepalina, a economista fala das dificuldades de se fazer uma reforma tributária. Sobre isso, diz que os ricos não querem pagar impostos (e realmente não pagam, quem os paga é a classe média), e comenta que os grandes proprietários de terra também não pagam impostos. E como eles elegem a maior parte do Congresso, a reforma tributária não sai do papel.

Em determinado momento, ela afirma que FHC virou neoliberal e havia privatizado quase tudo, além de falar que o ex-presidente era uma espécie de proconsul do Clinton. Aliás, Conceição confessou que sentia vergonha quando via o ex-presidente FHC discursando em inglês. “Um presidente que se preze discursa em seu próprio idioma. Os outros que traduzam, diz ela”. Também comenta que continua no PT até hoje e afirma que Lula tem uma memória prodigiosa e é “estupidamente inteligente”. Curiosamente, após essa citação, a jornalista muda de assunto e volta a falar sobre a vida acadêmica da economista.

Sobre a crise de 2008, ela crê que o mundo ainda não se recuperou totalmente. Cita, como exemplos, as dificuldades econômicas do Japão, da Alemanha e do México.  De certo modo ela prevê que a atual crise será um formato de W, ou seja, o mundo ainda não se recuperaria completamente no curto prazo. Conceição argumenta que se os EUA não controlarem os bancos, haverá outra crise, pois eles tornarão a repetir o erro. “Os bancos estão se sustentando e realizando lucros à custa de governos. O governo americano deu dinheiro aos bancos, mas não cobrou nada em troca”, ela afirma.

Sobre a economia brasileira no período FHC, Conceição comenta que o Brasil herdou uma crise cambial do tamanho de um elefante, tendo ido à falência. Fala que era contra a política econômica ortodoxa do início do governo Lula, porque interrompe o crescimento, como ocorreu em 2004. Mas ela cita que a estratégia do governo Lula foi fazer isso para o Brasil ter mais autonomia frente aos outros países do mundo, pagando as dívidas, e acumulando reservas, como de fato ocorreu. A atual preocupação da economista é a sobrevalorização do Real, o que é ruim tanto para as exportações quanto para as importações (em parte devido à China, que pode engolir o mundo).

Conceição acha que a inserção internacional do Brasil é boa para os próximos anos, e concorda com Darcy Ribeiro, que afirmou que o Brasil será a primeira grande democracia multiracial dos trópicos. No final do programa, ela afirma que é a primeira vez que ela está racionalmente otimista em relação ao Brasil.

Vale a pena assistir ao programa. Segue o link:

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1253052-7823-MARIA+DA+CONCEICAO+TAVARES+COMPLETA+ANOS+NA+ATIVA,00.html

8 comentários sobre “Entrevista com a economista Maria da Conceição Tavares

  1. Vander, valeu. Estava com a consciência doendo por não ter publicado nada sobre essa guerreira, verdadeira mãe de grandes economistas e homens publicos brasileiros.

    PS.: Mas isso não te redime, do fato que está nos devendo o post sobre o PMDB!!!

  2. Com sua elegância teórica habitual, realmente, Maria da Conceição Tavares é a grande “intérprete da grande maioria de brasileiros que não tem voz”. Fiquei mto feliz e grata pela oportunidade de ouvir esta gigante do pensamento econômico. Lucidez, conhecimento e desprendimento.

  3. A Conceição é ótima! Eu tenho uma vontade enorme de fazer uma pós com ela e com o Fiori. Quanto ao post do PMDB, talvez tenha que ser feito a 6 mãos, você, o Gunter e eu, cada um faz um. Estou em semana de provas na faculdade, só daqui a uns 10 dias terei um pouco mais de tempo.

  4. Eu sou uma pessoa que admiro e busco com toda minha energia e vontade um pouco mai de aprendizagem e conhecimento na historica economica e politica do Brasil e de sua formação e representação nacional e internacional. Tenho muitas dificuldades, pois, sou uma pessoa que busquei alfabetizar-me sozinha praticamente e sem condições de frequentar uma Universidade na idade em que poderia me auxiliar como educadora.
    Nunca desisti de meus ideais, e, graça a um pai colono e pobre que me incentivou a lutar estou hoje na Universidade Catolica do Rio Grande do sul, PUCRS, POA, fazendo história como bolsista do programa PROUNI.
    Preciso muito destes contatos e apoio.
    Elzamir Ferreira

  5. Quero concluir o comentário realizado anterior já postado acima, que ao falar sobre os meus ideias, estava referindo-me ao orgulho de ser uma admiradora, leitora e ter toda essa oportunidade de ouvir Maria da Conceição Tavares. Enchergo na pessoa e conhecimento desta mulher, o ser humano que possui caráter, dignidade e vai fazendo caminho, pontes e esticando a rede ao maior número de fios. Uma pessoa que não foge a sua luta, história e vontade de expandir suas experiencias ampliando e cotagiando-nos com sua façanha e garra de n~so ser apenas uma vencedora mas aquela que envolve-se na história e no seu contexto,questionando e apontando estratégias e alternativas.
    Elzamir

  6. Parabens. É isso mesmo. Minha mãe só pode fazer Faculdade depois de criar e formar todos os filhos. Mas conseguiu. O Governo Estadual, infelizmente não vê vantagem em pessoas mais idosas se formarem, o que é um absurdo e cria milhões de entraves burocráticos, qdo deveria estimular.

    Mas se vc precisar de alguma coisa, temos um Economista, um Antropologo e um Advogado pra te auxiliar. Só entrar em contato pelo email. muitopelocontrario@gmail.com

    Abçs,

  7. Ela é um exemplo pra qualquer um. As ofensas que ela já sofreu, não podem ser escritas. Mas acho que a estrategia dela é absorver isso e redirecionar para aquilo que realmente importa, que é o seu legado.

    Ela vai ter seu nome na historia do Brasil, enquanto seus criticos, bem, se eu me lembrasse do nome de um deles, poderia ate continuar a comentar.

  8. Levei para sala de aula, as entrevistas da nossa guerreira Maria da conceição Tavares. Todos adoraram! Até meu professor, elogiou-a! Realmente, Maria, Maria, Maria, mulher! Exemplo para todos nós!
    Elzamir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s