Ciro e a dimensão do Lulismo

“Lula prestes a virar uma Gigante Vermelha :: Com a interrupção da produção de energia, o núcleo não conseguirá suportar o peso das camadas mais externas e sofrerá um colapso, o que aumentará muito a sua temperatura. Então, a “fornalha” funcionará outra vez, queimando o hidrogênio que existe nas camadas próximas ao núcleo. Esse processo é tão violento que empurrará as camadas externas do Sol para fora, transformando-o em uma estrela gigante.”

Como previsto, o PSB não conseguiu resistir aos encantos do astro-rei Lula e, tudo indica, vai desembarcar da candidatura do Ciro para presidência. Mas isso a gente já sabia né? Novidade só pra eles da mídia. Como já disse aqui anteriormente, fica claro que o Ciro errou em não aceitar a proposta de disputar São Paulo com uma ampla coalizão de partidos.

Mas talvez ele saibam de algo que nós não temos conhecimento. Provavelmente dados de pesquisas qualitativas que mostrariam uma aversão dos paulistas a ele, ou a qualquer político, não-paulista. Uma xenofobia, por assim dizer. Pode ser isso, pode ter sido só um erro de avaliação dele tb. Não importa mais, como diz aquela música do Garbage: “One mistake’s all it takes and your life has come undone”. Se foi um erro ou não, o futuro político do Ciro vai dizer.

Seja pela forma, seja pelo timing, é óbvio que ele não deve estar nada satisfeito. Então o tal “risco Ciro“, dessa vez, não é uma criação da mídia. Se ele fosse sair da disputa por estratégia, isso deveria ser feito lá na frente. Se fosse uma saída natural, não seria necessário tamanho malabarismo na “contenção de danos”. Mas acho que no fim ele vai embarcar na candidatura Dilma lá na frente. É bem verdade, que como disse um político do PSB, se ele tivesse saído com 15% o peso dele num futuro governo dela seria outro.

E nós com tudo isso? Bem, deveríamos analisar um fato interessante. Muitos – eu incluso –  tendemos a colocar a culpa somente no Ciro. Mas parece que o Lulismo tem um tamanho e uma força maior do que qualquer um poderia prever. O Ciro está abandonando a disputa pq o Lula isolou o PSB de tal forma, que a candidatura dele ficou inviável. Não precisa ser um gênio pra perceber isso.

E não é só isso, o Lula conseguiu desidratar de tal forma a candidatura oposicionista que a (patética) mídia brasileira está a comemorar que a Dilma AINDA não passou o Serra. A oposição está comemorando bola no travessão como se fosse gol.

Olhem só, esse é o ÚNICO fato positivo que a mídia tem pra comemorar. Um político, que segundo ele mesmo, se preparou a vida inteira pra disputar competitivamente esse cargo, está tomando um calor fenomenal de uma “newbie” em disputa eleitoral. Que saiu do traço para, 6 meses antes da disputa eleitoral, estar cabeça-a-cabeça com ele.
Ele colocou sua escolhida numa situação impar. Uma obra hérculea, que só os historiadores terão noção da dimensão.

Outra forma de demonstrar o poder de atração do Lulismo é observar o que ocorre nas coligações. O PSDB está isolado com o DEM/PPS.  O Lulismo empurrou os tucanos pra extrema-direita. É preciso dizer mais alguma coisa? São partidos tão decadentes, que já se ventila seriamente a fusão entre eles após 2010. Apesar do spinning na mídia, não conseguem montar os palanques sequer no RJ. E estou esperando até agora a entrada do PTB e do PP na chapa do Serra. Não vão.

Lula engoliu o FHHC (e o sociólogo quase morre por isso), engoliu a oposição. Parte pra engolir os aliados. E a maior prova de sua força, uniu o PMDB. Sua atração gravitacional expansão é tão grande que a maioria dos partidos mostram apenas vestígios daquilo que a gente chamava de resistência. Alguém se lembra de como foi negociada a entrada do José Alencar na chapa do Lula em 2002? Ou das sementes do Mensalão? Então. Tudo isso é passado. A estrela Lula está começando a virar uma gigante vermelha.

“I am the Legend :: O alpha zombie (mídia) sai das sombras e tenta até enfrentar o sol. Isso pra mim, é a propaganda da Globo 45.”

A situação é tão critica pra essa elite – ignorante, preconceituosa e golpista – que até os mais discretos estão tendo que sair da sombras e se exporem. Esses zumbis, esses vampiros, que há 500 anos sugam as riquezas dessa nação estão tendo que, finalmente, mostrar sua cara. Não só para nós, mas para o resto da população. E isso é bom.

Acho que 2011 será um novo-ano-novo para o Brasil, vença quem vencer, pq até o fim de 2010 passaremos por uma catarse que resultará no fim dessa dissimulação, essa falsa isenção da mídia e de certos grupos organizados.

Na minha opinião, forçá-los a expor suas vísceras, será o maior legado do Lula para o futuro dessa nação.

17 comentários sobre “Ciro e a dimensão do Lulismo

  1. “só os historiadores terão noção da dimensão”. Vivo repetindo isso. Maioria não tem noção do momento que estamos vivendo.

    “Acho que 2011 será um novo-ano-novo para o Brasil, vença quem vencer, pq até o fim de 2010 passaremos por uma catarse que resultará no fim dessa dissimulação, essa falsa isenção da mídia e de certos grupos organizados.

    Na minha opinião, expor essas vísceras, será o maior legado do Lula para o futuro dessa nação.

    Tomara, tomara.

    Puta post.

  2. De certa forma, boa parte dessas vísceras vem se expondo desde 2006 mais radicalmente. É tão bom isso. As pessoas percebem que para a mídia, os mesmos argumentos que serviam pros de lá não servem pros de cá! Isso já vem se revelando e é mostrando essa incoerência que tenho conseguido votos! Moleza!

    1. Com certeza, mas acho que agora eles vao ter sair do armario para o grosso do povao. Nao só para a classe media que le blogs, jornais e revistas.

      Sobre o resultado das eleições, sou muito cauteloso qto a isso. Todo mundo erra, a gente tem que torcer pra Dilma nao errar feio.

      1. Não é só a mídia que está mais assumida. Alguns conhecidos também. Antes eram bem “cool” a respeito, agora ficam meio que fazendo campanha. Eu noto isso em reuniões sociais (que tento evitar por uns tempos…)

      2. Nao entrei nem nesse nível (pq no fim acabo sendo um liberal, e respeito as posições individuais ate o limite do preconceito e da violência).

        Ai citei a mídia, e grupos organizados da sociedade. Um eufemismo, mas que cumpre bem o seu papel.😉

  3. Muito criativo mesmo. Parabéns, Fernando!

    O PP não deve apoiar a oposição não. Há problemas em RS, SC e MS. Em SP podem querer chapa própria (Russomano / Tuma) para maior chance de Senador.

    1. Eu sei disso, principalmente no caso do PP. Agora pq a mídia insiste nisso e exacerba os problemas da Dilma? Foi nesse tom que escrevi, mas qto mais escrevo, mais admiro os caras que usam as figuras de linguagem de forma eficiente.
      🙂

  4. Parabéns pela ótima análise Fernando! A metáfora do tamanho das estrelas com a dimensão dos políticos (e do Lulismo) foi impecável. Lula certamente está entre os maiores políticos brasileiros de todos os tempos, ao lado de Vargas, JK e D. Pedro II. Caso ele assuma um grande cargo a nível global, ou seja eleito novamente presidente daqui há alguns anos, só será possível comparar Lula com os presidentes de outros países, como Roosevelt. Quem acha exagero o que nós dizemos verá a história provar o que afirmamos. Assim como estudamos a Era Vargas na história do Brasil (época que deu fim à era dos tradicionais cafeicultores paulistas), os brasileiros estudarão a Era Lula.

    1. Exatamente. Devido a falta de oportunidades criticas (ainda bem) a liderança do Lula não pôde ser testada num ambiente de guerra, por exemplo. Como foram Churchil, Roosevelt e Stalin. Nosso problemas sociais não chegaram ao fundo do poço como na Africa ou na India (Mandela, Gandhi). E na minha opinião, exatamente pq ele assumiu o poder no momento certo.

      Por outro lado, a situação do Irã, dependendo do desenrolar pode coloca-lo em outro patamar (veja que a propria China ficou a reboque e agora tem a mesma posição que nos). Vamos aguardar o retorno do Celso.

  5. Também foi muito pertinente a metáfora do zombie que tenta enfrentar até o sol. Salvo melhor juízo, creio que é a cena 0:53 desse link aqui: http://www.youtube.com/watch?v=SWdMMeNZfUU&NR=1. O zombie começa a se desintegrar quando exposto ao sol (que como diz o PHA, é o melhor desinfetante). É uma metáfora do modo obscuro como parte da direita costuma fazer política no Brasil, desde Pedro Álvares Cabral. Lula realmente está forçando a extrema-direita a sair da escuridão. Aliás, tem outra cena desse filme em que os cães contaminados me lembram a velha mídia (os cães de guarda). Um dos zombies segurava os cães, e os solta rumo à destruição do inimigo (2:32 do link a seguir) . Me lembra um certo candidato a presidência… http://www.youtube.com/watch?v=j6-3DC63nGA&feature=related

  6. Posso ir mais longe? Creio que nesse filme (Eu sou a lenda – I am the legend), podemos encontrar mais metáforas para o atual processo eleitoral. Serra crê que vencerá as eleições com o apoio da mídia. Seria como se, no filme, Lula fosse o Will Smith, e a Dilma fosse Sam, o cachorro. Ou seja, para Serra, a mídia destruiria Dilma, como fez com Roseana Sarney, mesmo com o apoio do Lula. Revejam o vídeo, agora sob esta perspectiva: http://www.youtube.com/watch?v=j6-3DC63nGA&feature=related. Mas o mesmo filme mostra outra metáfora. No final, Lula se sacrificaria pela Dilma (que seria a Alice Braga no link a seguir). Esse sacrifício seria a renúncia da presidência, para atuar na campanha 24 horas por dia, caso a mídia tenha sucesso com a Bala de Prata contra Dilma, à lá Roseana: http://www.youtube.com/watch?v=uQfzvVeEkGI&feature=related

  7. Eu achei demais o filme “Eu sou a lenda”. Só vi o final do cinema (não vi o final alternativo em DVD).

    Mas vocês exageram um pouquinho, né não?🙂

  8. Caro Fernando,

    como é a primeira vez que posto aqui dou meus parabéns pela qualidade dos seus textos e esse em particular.

    Agora, enquanto astrônomo permita-me citar, apenas por curiosidade, uma pequena incorreção na sua analogia.

    A massa da gigante vermelha é a mesma da estrela que a gerou, então sua força de atração gravitacional não se altera, apenas seu volume.
    Por outro lado, como a estrela se expande muito a aceleração da gravidade na superfície da estrela de fato diminui.

    O que você pode falar, por exemplo é, caso o Sol se tornasse uma gigante vermelha, e isso eventualmente acontecerá, ele engoliria todos os planetas até marte, mas por sua expansão, não pelo aumento de sua gravidade.

    Mais uma vez parabéns pela clareza dos seus textos !

    1. Obrigado Eduardo, eu, com os meus primários conhecimentos de astronomia, supus isso, e até tentei fazer uma pesquisa básica antes. Ai voltei no texto e tirei as referências à gravidade (na verdade o titulo inicia era “Ciro, Lula e a Lei da Gravitação Universal, o que seria um erro pior, do ponto de vista astronomico, e do ponto de vista politico, pois o Lula não está atraindo, ele esta se expandindo mesmo e engolindo oposição e aliados, realmente a atração ocorreu lá atrás, qdo ele tinha o mesmo tamanho (massa) dos seus adversarios. PS.: Nao se incomode em corrigir, gostaria de aproveitar e aprender mais).

      Provavelmente deixei passar em algum lugar uma comparação entre o Lulismo e a atração gravitacional (PPS.: Encontrei, e acabei de fazer uma “adaptação”, não sei se vai ficar bom, mas espero pelo menos menos errado).

      Ai mudei pra dimensão, pra ficar só na expansão mesmo.

      Valeu.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s