Aecio ou não é o escolhido. Ou não está pronto.

Agora é assim, pensou, não escreveu, já era. O Nassif escreveu o que eu pensei ontem sobre o Aécio.

Ele pode até ser “o escolhido”, mas ainda não está pronto. As vezes o fato de ser neto do Tancredo Neves antes era uma virtude, agora virou um fardo que ele transfere inconscientemente na maneira imatura que leva sua vida social.

Seria uma válvula de escape? Se for, então ele não aguenta a pressão de ser Presidente nem por um minuto.

Um “homem público” com pretenções presidenciais fazia o quê na festa da Calvin Klein? E amanhã? Ele vai estar no “Sambodromo“? Ou no “Barra-Ondina“? E essa não é a primeira história do cara.

Todo mundo já passou por isso (festas, baladas, etc) qdo era jovem, mas isso passa né? Pq não passou para o Excelentissimo Governador de Minas Gerais? Ele hoje é um cinquentão. Sinceramente (desculpe meus amigos que ainda são “baladeiros” é meio patético, não?

E mais, num mundo em que qualquer um tem um celular com câmera, se o barraco ocorreu, alguém tem dúvidas que existam imagens (não fotos, mas video) do incidente?

Se virão a público, é outra história.

Blog do Luis Nassif – economia, política, notícias, jornalismo e opinião

04/11/2009 – 07:00
Aécio entre a presidência e as baladas

Não quero entrar na querela Aécio Neves com a namorada, se bateu ou não bateu. É coisa menor. Ele estava em uma festa, se envolveu com uma modelo americana que estava bêbada. Daí a extrapolar, supondo ser ele um sujeito violento na relação com mulheres, ou ser uma cópia de Fernando Collor, vai uma imensa distância.

O ponto central é outro.

Pessoas a quem o destino confere a possibilidade de ser candidato a governar o país, abdicam da vida pessoal. É responsabilidade demais, é honra demais conferida a uma pessoa a de poder influir na vida de quase 200 milhões de conterrâneos, ter um lugar na história. Por isso, esse objetivo é colocado acima de qualquer outro.

Foi assim com FHC, com Lula, com Dilma e tem sido assim a vida toda do José Serra.

Quando o escolhido não consegue abrir mão dos prazeres mais banais, expondo-se dessa maneira, é porque não tem vocação pública. E vocação pública não é artigo que se adquire na hora.

Aécio sabe que sua vida pessoal seria alvo de ataques de toda ordem. Todo o mundo político sabe que essa jovem irresponsabilidade de baladeiro cinquentão poderia afetar sua imagem de político. O episódio que apareceu é de menor importância, mas demonstra o descuido indesculpável para quem ambiciona a presidência da República.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s